sexta-feira, fevereiro 26, 2010

Malacology Catalogue 82 - Dieter Schierenberg

Rare and Illustrated Books
and Periodicals on Malacology

Malacology
Catalogue 82
Dieter Schierenberg BV

  • 76. Bowdich, T.
    Excursions in Madeira and Porto Santo, during the autumn of 1823, while on his third voyage to Africa; to which is added, by Mrs. Bowdich, I. A narrative of the continuance of the voyage to its completion, together with the subsequent occurrences from Mr. Bowdich’s arrival in Africa to the period of his death. II. A description of the English settlements on the River Gambia. III. Appendix: containing zoological and botanical descriptions, and translations from the Arabic.
    London, George B. Whittaker, 1825. 4to., xii, 278 pp. With 22 lithographic plates, of which 4 in contemporary hand-colouring, printed by C. Hullmandel. Contemporary mottled calf, professionally rebacked. Original gilt-decorated panels. €2100
    First edition of this early work on Madeira, Gambia and the Cape Verde Islands. It covers the anthropology, geology and natural history of the island groups. The plates show fine landscape scenes and a total of 57 zoological species, including (new species of) shells, spiders, insects, and fish. One plate is devoted to linguistic details. Atable lists native, naturalised and cultivated plants on Madeira. Bowdich (1790-1824) died during the mission described in this book: his widow published his findings posthumously. Very good copy, binding with very little shelfwear. Contents with light scattered foxing. The coloured plates fresh and vivid. Abbey Travel, 194. Nissen ZBI, 520.
  • 170. Dollfus, G. and B. Cotter a.o.
    Mollusques tertiaire du Portugal: Le Pliocene au nord du Tage (Plaisancien), part 1: Pelecypoda.
    Lisbonne, Service Geologique du Portugal, 1909. 4to. 103 pp., 9 plates. Original wrappers. €45
    Part of lower half front wrapper missing. Spine reinforced with tape. Includes Bivalvia and one brachiopod.
  • 276. Hartung, G.
    Geologische Beschreibung der Inseln Madeira und Porto Santo. Mit dem systematischen Verzeichnisse der fossilen Reste dieser Inseln und der Azoren
    . Leipzig, Wilhelm Engelmann, 1864. 8vo, 297 pp., 9 folding maps, 8 fine engraved plates. Green cloth, gilt titles on spine. €350
    Contains the Paläontologische Verhältnisse. Systematisches Verzeichniss der fossilen Reste von Madeira, Porto Santo und Santa Maria nebst beschreibung der neuen Arten, by Karl Mayer. 7 of the 8 plates show late Tertiary marine molluscs described, named and figured by Mayer, descriptions of localities with their faunules, a table of all species, etc. The folding engraved maps show views on the islands of Madeira and Porto Santo. Some are spotted, the plates with shells are clean.
  • 396. Macedo, M. C. C.
    Conchas marinhas de Portugal. Seashells of Portugal. Lisboa, Verbo, 1999. Large 4to, 516 pp., well over 1,000 photos. Blue cloth with gilt letters in very good dust jacket. €150
    The best book for identifying the seashells of Portugal. Well illustrated with good photos, including the smaller and rarer species, and with a distribution map for each. Text in English and Portuguese. Guido Poppe’s copy with two inscriptions on half-title. Aclean (as new) copy.
  • 468. Paiva, A. Barone de Castello
    Monographia molluscorum terrestrium, fluvialium, lacustrium Insularum Maderensium
    . Lisboa, Academia Real das Sciencias de Lisboa, 1867. 4to. xix, 170 pp., 1 l., 2 hand-coloured lithographs. Later cloth, gilt-lettered label on spine. €500
    A rare monograph on the molluscs of Madeira. In Cat. BM(NH) listed under ”Paiva, A. da”. The plates were drawn by Arnoul. Rare. Caprotti, pp. 208-209; Cat. BM(NH) p. 1499.
  • 469. Paiva, A. Barone de Castello
    Monographia molluscorum terrestrium fluvialium, lacustrium Insularum Maderensium
    (offprint). Olisipone (Lisboa), Typis Academicus, 1867. 4to. [1], xix, 170 pp., 2 hand-coloured lithographs. Original wrappers. €500
    A rare monograph on the molluscs of Madeira. In Cat. BM(NH) listed under ”Paiva, A. da”. This is the offprint, with the same pagination, however, with one additional page with quotations from Psalm 103, Isaac Newton, and Castello de Paiva. Uncut, text unopened. The wrappers much frayed but all the printing intact. One plate foxed, the other clean. The plates were drawn by Arnoul. Rare. Caprotti, pp. 208-209; Cat. BM(NH) p. 1499.
  • 484. Pereira da Costa, F.
    Mollusques tertiaires du Portugal, planches de céphalopodes, gastéropodes et pélécypodes, accompagnées d’une explication sommaire et d’une esquisse géologique par G. F. Dollfus, J. C. Berkeley Cotter et J. P. Gomes.
    Lisbonne, Académie Royale des Sciences, 1903-04. 4to. 46 pp., VIII, 1 folding table, 1 portrait, 28 magnificent tinted lithographs of fossil shells with explanatory text. Original wrappers, uncut. €165
    Important contribution to the Tertiary molluscs (Miocene, or partly Pliocene) of Portugal.
    Some scattered light foxing, but generally clean. Some new taxa are described and figured (by Da Costa and Gomes). Nissen ZBI 3117.
Catálogo muito interessante, com obras fundamentais para quem se interessa pela malacologia, com algumas obras sobre a malacologia portuguesa e madeirense.

An historical account of all the voyages round the world (...) - David Henry (1773)

Henry, David - An historical account of all the voyages round the world : performed by English navigators ; including those lately undertaken by order of His present Majesty ; the whole faithfully extracted from the journals of the voyagers ; Drake, undertaken in 1577-80 ; Cavendish, 1586-88 ; Cowley, 1683-86 ; Dampier, 1689-96 ; Cooke, 1708-11 ; Rogers, 1708-11 ; Clipperton and Shelvocke, 1719-22 ; Anson, undertaken in 1740-44 ; Byron, 1764-66 ; Wallis, 1766-68 ; Carteret, 1766-69 ; and Cook, 1768-71 ; together with that of Sydney Parkinson ... and the voyage of Mons. Bougainville ... to which is added, an appendix ; containing the journal of a voyage to the North pole, by the Hon. Commodore Phipps, and Captain Lutwidge, London, F. Newbery, 1773.

Primeiro volume
http://www.archive.org/details/historicalaccoun01henr

Segundo volume


Terceiro Volume


Quarto Volume
Qualquer um dos volumes faz referências à Madeira.

The life of George, Lord Anson (...) - John Barrow (1839)

Barrow, John - The life of George, Lord Anson, admiral of the fleet; vice-admiral of Great Britain; and first lord commissioner of the admiralty, previous to, and during, the seven years' war, London, John Murray, 1839.
Contém referências à passagem do Almirante George Anson pela Madeira.

quinta-feira, fevereiro 25, 2010

Psalterium - Museu-Mário Barbeito de Vasconcelos

O Psalterium constituia o ex-libris do Museu-Mário Barbeito de Vasconcelos, merecendo um local de destaque na sala de exposição, não só pelo seu valor histórico, cultural e extrema raridade, mas por o mesmo conter a primeira biografia impressa sobre Cristóvão Colombo. Para além de ser uma das primeiras bíblias poliglotas impressas no mundo.
Procurei na internet uma informação mais rigorosa sobre esta obra, a sua história e importância, tendo encontrado o texto que abaixo transcrevo quase na íntegra, da autoria de Hugh Cahill da Universidade de Londres.
Espero que esta seja uma das obras possíveis de recuperar de entre a torrente de água que submergiu o Museu-Biblioteca.

Psalterium, Hebreum, Grecum, Arabicum, & Chaldeum : cum tribus Latinus interpretationibus & glossis. Genuæ: Petrus Paulus Porrus, 1516. [Marsden Collection R2/7]

by Hugh Cahill, Senior Information Assistant, Special Collections.

Title page of:Psalterium, Hebreum, Grecum, Arabicum, & Chaldeum : cum tribus Latinus interpretationibus & glossis. Genuæ: Petrus Paulus Porrus, 1516. [Marsden Collection R2/7]

The Genoa Psalter or the Psalterium Octaplum, as it is also known, is a masterpiece of typography and scholarship. The editor of this beautiful book, Agostino Giustiniani (1470-1536) was from a patrician Genovese family. He joined the Dominicans in 1487 and eventually became bishop of Nebbio in Corsica. Giustiniani was an acquaintance of Erasmus and Thomas More and throughout his life he was a dedicated student of Hebrew, Greek, Aramaic and Arabic. Giustiniani intended this Psalter to be a forerunner to an entire polyglot Bible.

According to Darlowe and Moule the Genoa Psalter was the first polyglot Bible or part of the Bible to be published, but not the first to be printed. That honour belongs to the Complutensian Bible of Cardinal Jiménez de Cisneros (1436-1517). Although the New Testament of the Complutensian Bible was printed in 1514, the Old Testament was not printed until 1517, and it did not receive permission to be published until 1520 and even then was not widely distributed before 1522. The claim that the Genoa Psalter was the first published polyglot has often been repeated; however, Jaroslav Pelikan has pointed out that Erasmus's edition of Jerome contains a polyglot version of the Psalms, which predates Giustiniani's edition by several months. The colophon of the Genoa Psalter states that is was produced in November 1516 but the preface to the section of Erasmus's edition of Jerome where the Psalms appear is dated 25 August .
The Psalter is laid out in eight columns: Psalterium, Hebreum, Grecum, Arabicum, & Chaldeum : cum tribus Latinus interpretationibus & glossis. Genuæ: Petrus Paulus Porrus, 1516. [Marsden Collection R2/7]

Yet the importance of the Genoa Psalter does not rest on its novelty but on its beauty and its scholarship. The main text is attractively laid out in eight parallel columns across facing pages. The first seven columns contain the Psalms in Hebrew, a literal Latin translation of the Hebrew text, the Vulgate version of the Psalms, the Greek Septuagint version, an Arabic version, an Aramaic version, and a Latin translation of the Aramaic text. Giustiniani was helped in the preparation of the Greek text by Jacobus Furnius. The Arabic version was prepared from two manuscripts owned by Giustiniani (one Egyptian and one Syrian) with the help of Baptista Cigala and is one of the earliest examples of Arabic printing using moveable type. Only one earlier extant example is known, the Kitab salat al-sawa'i, a Christian prayerbook printed in Fano, Italy in 1514 for export to the Christian community in Syria. The title of the Psalter is printed in red and black in Latin, Greek, Hebrew, Aramaic and Arabic and is contained within a magnificent woodcut arabesque border. The dedication (to Pope Leo X) and the colophon are also printed in these languages.

The final column contains Giustiniani's scholia. These notes not only contain references to Christian and classical authors but also contain extensive references to rabbinic literature and to the Midrash. Some of his notes are surprising - in Psalm 28 he glosses the word "unicornuum" by giving a description of the rhinoceros. However, it is another one of Giustiniani's notes for which the Genoa Psalter is best known today. His gloss on the phrase "et in fines mundi verba eorum" (and their words unto the ends of the world) in Psalm 19, where the Psalmist predicts that the glory of God would be proclaimed to the ends of the earth, contains the earliest known printed biography of Christoper Columbus. This extensive note spreads across four pages and in it Giustiniani explains that the ends of the earth have been discovered by the daring deeds of his fellow Genoan Christopher Columbus. This biographical note is important as it gives us an almost contemporaneous account of Columbus's achievements, as it was produced only ten years after his death in 1506.

Portrait of Christopher Columbus, from:Antonio de Herrera y Tordesillas. The general history of the vast continent and islands of America ... Translated into English by Capt. John Stevens. London : Printed for Jer. Batley, 1725-1726. [Rare Collection E18 H43]

Giustiniani's pride in the acheivments of his compatriot is evident from the text but his account Columbus's life proved to be a controversial one. Columbus's son Ferdinand, Duke of Veragua, who himself wrote a biography of his father, took exception to some of the details contained in Giustiniani's account of his father's life and voyages, particularly the claim that Columbus had humble origins, or "uilibus ortus parentibus" as Giustiniani puts it. During the bitter dispute that followed Ferdinand took his complaints to the Genoan Senate, which ordered that all copies of Giustiniani's Psalter be burned. However, historians now think that Columbus did indeed have humble origins and that his family were originally wool weavers.

Giustiniani had 2,050 copies of the Psalter printed at his own expense. Of these, 2,000 were printed on paper and the other fifty were printed on vellum, as presentation copies. Unfortunately the publication of the Psalter was a financial failure. Although highly thought of by scholars, sales were poor and Giustiniani was discouraged in proceeding further with the planned polyglot Bible even though it is thought that he had already translated the New Testament.


Printer's device of Porrus. It is a visual pun on his name which means 'leek' in Italian. Psalterium, Hebreum, Grecum, Arabicum, & Chaldeum : cum tribus Latinus interpretationibus & glossis. Genuæ: Petrus Paulus Porrus, 1516. [Marsden Collection R2/7].

Giustiniani's reputation as a scholar was such that he was invited to Paris by François I in 1517 to teach Hebrew and Arabic at the university. He remained there for five years before returning to his diocese. Giustiniani continued to publish scholarly works, including an edition of the Book of Job, containing the original text, the Vulgate, and a new translation. He also published a history of Corsica and edited a Latin translation of Moses Maimonides's, Guide to the perplexed, published in Paris in 1520. Giustiniani died in 1536 when his ship sank in a storm while he was returning to his diocese from a visit to Genoa. His history of Genoa, Castigatissimi Annali di Genova, was published posthumously the following year.

The copy of the Genoa Psalter at the Foyle Special Collections is from the collection of the oriental scholar and linguist, William Marsden (1754-1836), who gave his extensive collection of books to King's College London in 1835. Among the collection are number of polyglot Bibles and other important Biblical translations.

(...)

adaptado de: http://www.kcl.ac.uk/depsta/iss/library/speccoll/bomarch/bomsept06.html

quarta-feira, fevereiro 24, 2010

Biblioteca particular perdida - Luís Rocha (DN - Madeira)


Cultura tem mais um dano a chorar: A perda da biblioteca da 'Diogo's Wine Shop'
Data: 24-02-2010

Há mais um dano a lamentar, e bastante significativo, no património cultural da Região. Ontem, ouvidas as entidades, relatámos que a Cultura 'salvou-se' sem danos assinaláveis às intempéries que assolaram a Madeira; mas o Museu Biblioteca Mário Barbeito de Vasconcelos, na Avenida Arriaga (nas instalações de comércio de vinhos 'Diogo's Wine Shop' foi completamente submerso. O alerta foi-nos prestado pelo historiador Nelson Veríssimo, que temia os danos causados àquela biblioteca particular, aberta, no entanto, às visitas do público e dos investigadores. Contactado Ricardo Diogo Freitas, um dos netos do bibliófilo madeirense, este confirmou-nos que o espólio ("25 mil livros, todos eles catalogados por mim há 20 anos") está irremediavelmente perdido, com o desânimo bem patente nas suas palavras.

A biblioteca contava com numerosos livros raros coleccionados por Mário Barbeito de Vasconcelos (1905-1985), gravuras, mapas e outros documentos de significado especial. Colombo era um interesse fundamental do bibliófilo fundador, e, por esse motivo, este museu-biblioteca, criado em 1989, cedeu várias gravuras à Casa Colombo-Museu do Porto Santo. Também chegou a associar-se a uma exposição, em 1993, sobre Colombo promovida pela Universidade de Chicago.

Obras setecentistas e oitocentistas, muitos livros de viagens, ficaram totalmente irrecuperáveis, segundo Ricardo Diogo Freitas, que não espera recuperar nem 10% do acervo: os livros, disse, estiveram debaixo de água demasiado tempo... "E, se ainda fosse só a água... Mas esta lama cola-se aos livros, é completamente destruidora", queixou-se, descoroçoado pela perda da biblioteca familiar que comemorou o ano passado trinta anos de abertura ao público.

Em blogues na Internet (por exemplo, em http://arquivohistoricomadeira.blogspot.com/, já se lamentava a perda da biblioteca, e a perda "de uma das mais ricas bibliotecas sobre Cristóvão Colombo a nível mundial, com obras raríssimas e documentos únicos sobre o navegador". Nelson Veríssimo também lamentou a perda deste espólio, que considerou importante: "Ironicamente, essa biblioteca tinha uma relação dos prejuízos, dos mortos e dos desaparecidos da aluvião de 1803, que não existe noutro sítio - tal como outras coisas que eles lá tinham também eram únicas".

Luís Rocha


Nota do blogue

Transcrevo a notícia saída hoje no DN, não pelo facto de mencionar o meu blogue, preferia que tivesse sido por outra razão, mas por um infeliz comentário feito por um anónimo no DN on line.

Comentário esse que foi o seguinte:

Bem-feito, depositasse este acervo no Arquivo Regional da Madeira. Mania de quererem ter acervos históricos sem ter as mínimas condições para tal.

A minha resposta a este animal (para não usar outra expressão mais adequada a este tipo de comentário) será bem educada e limitar-se-à a algumas questões:

  • Conhece o museu, a sua dimensão e localização?
  • Já alguma vez o visitou?
  • Em que condições os livros, gravuras e documentos estavam armazenados?
  • Tem noção da dimensão, qualidade e valor deste acervo?
  • A colecção foi devidamente catalogada, organizada, inventariada e acondicionada?
  • Quais as razões da criação e abertura do museu?
  • Porventura sabe que foram recusadas propostas para venda do espólio para o estrangeiro, por quantias muito elevadas e irrecusáveis?
  • Conhece os proprietários?
  • Quem era o Sr. Mário Barbeito de Vasconcelos?
  • O que representa para esta família a perda deste espólio em termos emocionais?
  • Sabe que estava previsto realizar obras de ampliação e beneficiação do museu e/ou mudar a localização do mesmo?
  • Tem alguma noção dos custos de manutenção deste museu?
  • A perda deste espólio o que representa para a cultura regional e não só?
  • Esta colecção sempre esteve aberta ao público e a investigadores?
  • Por onde entrou a inundação e razões?
  • Os funcionários estiveram em perigo de vida?
  • Quando se iniciam os trabalhos de recuperação do espólio?

Se não consegue responder a nenhuma destas questões então pense duas vezes em vez de escrever disparates e fazer insinuações de baixo carácter. Aquando das desgraças alheias surgem sempre estes iluminados a dejectar os seus julgamentos e suas sentenças.

terça-feira, fevereiro 23, 2010

Henriqueida (...) - Francisco Xavier de Menezes (1741)

Menezes, Francisco Xavier de (Conde da Ericeira) - Henriqueida : poema heroico, com advertencias preliminares das regras da poesia epica, argumentos, e notas, Lisboa Occidental, Na Officina de Antonio Isidoro da Fonseca, 1741.

domingo, fevereiro 21, 2010

Destruição do Museu-Biblioteca Mário Barbeito de Vasconcelos

O forte temporal que assolou ontem a ilha da Madeira provocando mais de quatro dezenas de vítimas mortais, um número indeterminado de desaparecidos, mais de cem feridos e enormes prejuízos materiais em toda a ilha, em especial nos concelhos do Funchal e da Ribeira Brava.
O centro do Funchal está irreconhecível, como constantei nas primeiras horas da manhã de hoje.
Estas informações são manchetes de todos os meios de comunicação, mas uma notícia pouco divulgada foi a destruição do Museu-Biblioteca Mário Barbeito de Vasconcelos (localizado na cave da loja Diogos Wine Shop), com o espólio literalmente por baixo de água. As águas que transbordaram da Ribeira de São João entraram através do parque do edífico onde se situa o Museu e imundou por completo a sala de exposições e a biblioteca do mesmo.
Este facto sucedeu poucos minutos após eu ter concluído uma visita ao Museu-Biblioteca!
Penso que de todos os museus da Madeira este é o que eu melhor conhecia e foi com uma grande mágoa que assisti à sua completa destruição e inundação.
Para aqueles que não conhecem este museu o mesmo possui (possuia) uma das mais ricas bibliotecas sobre Cristóvão Colombo a nível mundial, com obras raríssimas e documentos únicos sobre o navegador.
O seu espólio contava com inúmeros livros raros, mapas, gravuras e outros documentos sobre Cristóvão Colombo e sobre a Madeira.
Belíssimos livros setecentistas e oitocentistas sobre viagens jazem agora por baixo de água.
Em 1993 este museu associou-se à Universidade de Chicago para a seguinte exposição:

  • Columbian Commemorations, 1892-1893: European and American Perspectives; An Exhibition . . . from the Museu-Biblioteca Mario Barbeito de Vasconcelos, Madeira, Portugal, and the Department of Special Collections, University of Chicago Library (1993)

Sendo esta biblioteca frequentemente visitada por investigadores de renome internacional e alvo de reportagens por parte de cadeias televisivas estrangeiras.
A colecção foi construída pelo bibliófilo Mario Barbeito de Vasconcelos (1905-1985), porventura um dos maiores bibliófilos madeirenses, tendo o museu aberto portas em 1989.
No mesmo ano de abertura do Museu foi publicado a seguinte obra, da autoria do Dr. Ricardo Diogo Vasconcelos de Freitas (neto do Sr. Mário Barbeito e administrador/enólogo dos Vinhos Barbeito):
  • CRISTÓVÃO COLOMBO Catálogo Bibliográfico de obras existentes no Museu – Biblioteca Mário Barbeito de Vasconcelos.
Mário Barbeito era um homem extremamente culto e admirado por todos os que o conheceram pessoalmente.
A sua biblioteca primava pela raridade e qualidade dos livros.
Muitos livros sobre a Madeira tive oportunidade de observar pela primeira vez na sua biblioteca, muitos dos quais eram-me completamente desconhecidos.
Espero que as autoridades regionais (Arquivo Regional, DRAC) e nacionais (Biblioteca Nacional) unam esforços para tentar recuperar os livros e documentos pertencentes a esta magnífica biblioteca.
Tenho a perfeita noção que muito se irá perder para sempre.
Uma colecção construída ao longo de décadas por um homem, com esforço e dedicação, foi destruída em poucos minutos ou segundos.

quinta-feira, fevereiro 18, 2010

História do Jornal das Ciências Médicas de Lisboa - SCML

O Jornal das Ciências Médicas, publicado desde 1835, foi o primeiro jornal português de índole exclusivamente médica. É, ainda hoje, uma das revistas médicas mais antigas do mundo que ainda mantêm o título original.


Em Janeiro de 1835, Lisboa testemunhava a publicação do primeiro jornal português de índole exclusivamente médica. Chamava-se "Jornal das Ciências Médicas de Lisboa", tinha 48 páginas e encimava-o a divisa "Grata res cuncta profutura vulagre". Contava, entre os seus "cooperadores", com algumas das mais destacadas figuras da medicina da época: A. Farto, Lima Leitão, A. P. Cardoso, A. Salgado, B. A. Gomes, F. Barral, J. J. Pereira, R. Masarem, J. Cordeiro, J. L. da Luz e M. Teixeira. O seu primeiro artigo foi um notável trabalho de António Pedro Cardoso, denominado "O estado actual da Medicina e da Cirurgia em Portugal".
Uma vez restaurada a Sociedade das Ciências Médicas, após um período de dissolução, fez-se uma transacção com os relatores do "Jornal das Ciências Médicas" em virtude da qual este se transferiu para a sua posse.
O seu título passou a ser, em 1836, "Jornal da Sociedade das Ciências Médicas de Lisboa". Este período tornou-se num "repositório de grande valor de informações sobre a assistência pública nas cidades e nos campos, a higiene, a medicina legal, a clínica médica, cirúrgica, obstétrica e das especialidades, os estudos médicos, o exercício profissional, além de constituir o arquivo precioso de muitas observações e notícias, assim como de valiosas consultas e representações aos poderes públicos. A epidemiologia, e a história da medicina, a hidrologia, a demografia e a estatística, também, muito lhe devem".
Sem este jornal "seria impossível reconstituir a parte mais importante da História da Medicina em Portugal a partir do princípio do século XIX".
Este jornal é uma das revistas médicas mais antigas do mundo que ainda mantêm o título original:


1621 - Atti "Accademia della Scienza Mediche di Palermo"
1698 - "Accademia di Scienze Mediche e Chirurgiche"
1715 - "Accademia Lancisiana di Roma"
1773 - "Transation of Medical Society of London"
1827 - "American Journal of Medical Sciences"
1828 - "Gazette des Hôpitaux"
1836 - "Bulletin de l'Académie de Médecine de Paris »
1847 - « Virchow Archiv »
1851 - « Wiener Medizinische Wochenschrift »
1880 - "La Presse Mediacale"


Fonte: J. Cortez Pimentel. Alguns aspectos iconográficos e bibliográficos dos 150 anos da Sociedade das Ciências Médicas de Lisboa. Jornal da Sociedade das Ciências Médicas de Lisboa, Outubro de 1974, pg. 659)

http://www.scmed.pt/np4/28.html

quinta-feira, fevereiro 11, 2010

Historia Tragico-Maritima (...) - Bernardo Gomes de Brito (1735)

Brito, Bernardo Gomes de - Historia tragico-maritima : em que se escrevem chronologicamente os naufragios que tiveraõ as Naos de Portugal, depois que se poz em exercicio a navegaçaõ da India, Tomo Primeiro, Lisboa Occidental, Na officina da Congregaçaõ do Oratorio, 1735.
Brito, Bernardo Gomes de - Historia tragico-maritima : em que se escrevem chronologicamente os naufragios que tiveraõ as Naos de Portugal, depois que se poz em exercicio a navegaçaõ da India, Tomo Segundo, Lisboa Occidental, Na officina da Congregaçaõ do Oratorio, 1735.

Chronica do muito alto, e muito esclarecido Principe D. Affonso Henriques (..) - Duarte Galvão (1726)

Galvão, Duarte - Chronica do muito alto, e muito esclarecido Principe D. Affonso Henriques, primeiro rey de Portugal composta por Duarte Galväo... ; offerecida...por Miguel Lopes Ferreyra, Lisboa, Officina Ferreyriana, 1726.
http://www.archive.org/details/chronicadomuitoa00galv

quarta-feira, fevereiro 03, 2010

Notices of Brazil in 1828 and 1829 - Robert Walsh (1830)

Walsh, R. (Robert) - Notices of Brazil in 1828 and 1829, Vol. I, London, Frederick Westley and A. H. Davis, 1830.
http://www.archive.org/details/noticesofbrazili01wals

Walsh, R. (Robert) - Notices of Brazil in 1828 and 1829, Vol. II, London, Frederick Westley and A. H. Davis, 1830.
http://www.archive.org/details/noticesofbrazili02wals
Esta é a minha segunda mensagem sobre esta obra. Nesta os links para download são de excelente qualidade.
Uma obra, entre outras, que falta na minha biblioteca sobre a Madeira e que há já algum tempo procuro mas até à data a busca tem sido infrutífera. Apenas encontrei um exemplar completo para venda mas da segunda edição (1ª americana - Boston,1831), não nas melhores condições e por um preço muito elevado.
Se porventura algum dos leitores deste blogue souber onde adquirir esta obra, na edição original de preferência ou mesmo na edição americana, agradeço a informação para o meu email.

PRINCIPIOS DE GRAMMATICA PORTUGUEZA - Francisco de Andrade

Andrade , Francisco de - PRINCIPIOS DE GRAMMATICA PORTUGUEZA ,  Funchal: Typographia Nacional, 1844. https://archive.org/stream/pri...